MELHORES SENSORES DE IOT

Sensores de proximidade

Sensores de localização

Sensores de temperatura e umidade

Sensores de Medição

Indústrias que poderiam se beneficiar de nossos sensores inteligentes

Aqui estão algumas das várias indústrias que podem se beneficiar do emprego de tecnologias de sensores inteligentes

Cuidados de saúde

> Rastreamento de contato para limitar a propagação da infecção entre os pacientes.
> Monitore pacientes’ estado de saúde em tempo real.

Armazém

> O monitoramento de localização economiza muito tempo na pesquisa no armazém.
> Monitoramento de temperatura e umidade nos contêineres.

Turismo

> A indústria turística pode utilizar os sensores de proximidade para enviar a introdução de itens em exposição
> Descubra a área que tem a maior densidade populacional.

Lojas de varejo

> As lojas de varejo podem usar o marketing de proximidade para atrair mais clientes.

Automação residencial

> Controle remoto em eletrodomésticos
> Uso de medição inteligente

Gestão de Frota

> Localize a posição dos veículos e otimize a rota.
> Sinta a velocidade dos motoristas e envie um alerta se houver excesso de velocidade.
> Alarme se os veículos não estiverem circulando nas rotas atribuídas.

Cadeia fria

> Ao implantar os sensores,a condição de temperatura pode ser monitorada.

Manufatura

> Rastrear a localização dos produtos para otimizar as linhas de produção.
> Os sensores de localização permitem que a verificação inteligente seja possível, usando crachás ou farol de pulseira.

Classificação de Sensores

Existem diferentes classificações de sensores, alguns dos quais incluem:

Sensores ativos e sensores passivos: Os sensores ativos também são chamados de sensores paramétricos e são sensores que precisam de uma fonte externa de energia para funcionar (por exemplo. GPS). Sensores passivos (também conhecido como sensores autogerados) por outro lado, não requerem fontes de alimentação externas para funcionar (por exemplo. sensores térmicos).

Sensores de contato e sem contato: Sensores de contato são sensores que requerem contato físico com seus estímulos (por exemplo. sensores de temperatura), enquanto os sensores sem contato não requerem contato físico (por exemplo. sensores magnéticos).
Sensores absolutos e relativos: Sensores absolutos fornecem uma leitura absoluta de seus dados, enquanto os sensores relativos não.
Sensores analógicos e digitais: O sinal sensorial gerado por sensores analógicos têm dimensões semelhantes e são determinados pelas medições dos sensores. (por exemplo. sensores de luz), enquanto os sensores digitais convertem dados digitalmente.
Sensores diversos: Isso inclui muitos outros sensores, como sensores radioativos e químicos.

Por que os dados de IoT são importantes

Os dados obtidos de dispositivos IoT podem ser úteis de várias maneiras que são;
• Eles ajudam a melhorar ou aumentar a produtividade humana, já que os dados coletados sobre coisas como desempenho podem ser usados ​​para melhorar as operações diárias do negócio
• Eles podem ajudar na manutenção do equipamento, pois podem ser equipados com dispositivos que podem indicar o desempenho das máquinas em um determinado momento e quando precisam de manutenção.
• Eles podem ajudar na otimização das operações de negócios, já que alguns processos agora podem ser rastreados automaticamente e os registros mantidos para minimizar o risco de erro humano.

O mercado de sensores IoT

Há uma aplicação crescente de sensores IoT em setores como o automotivo, cuidados de saúde, agricultura, e produtos de consumo. Isso é auxiliado pela redução no custo e no tamanho dos sensores IoT enquanto aumenta sua funcionalidade. O desempenho da IoT aumentou, mesmo com a redução de tamanho, e eles têm uma variedade muito maior de lugares onde podem ser usados. Os sensores IoT agora podem ser encontrados em dispositivos menores, como smartphones, vestível, etc.

O rápido crescimento do mercado de sensores IoT tem sido prejudicado por questões de privacidade e segurança de dados. A quantidade de dados gerados pela IoT é imensa; Dispositivos IoT são totalmente orientados a dados, então não é nenhuma surpresa a quantidade de dados gerados por sensores IoT. A proteção desses dados é de extrema importância, já que a perda de dados ou roubo por ciber-criminosos pode causar muitos danos às empresas e aos consumidores. Os dados do sensor IoT são um componente integral necessário para aumentar o ambiente IoT, portanto, quaisquer problemas que afetem a segurança dos dados podem prejudicar muito o crescimento da IoT.

Estão disponíveis inúmeras oportunidades que podem aumentar o crescimento dos sensores IoT. Governos em todo o mundo agora estão patrocinando projetos de inovação de IoT, esses projetos visam melhorar a vida de seus cidadãos, como melhorar os sistemas de segurança por meio do uso de câmeras inteligentes e sensores de movimento IoT, conversão de energia por meio de medidores inteligentes, e outros. Este aumento do interesse que o governo tem em sensores de IoT pode ser uma das principais forças motrizes para o crescimento de sensores de IoT nos próximos anos.

Funções dos sensores IoT

Existem três estágios ou camadas da arquitetura IoT, quais são a camada física, a camada de comunicação, bem como a camada de aplicação. A camada física é a camada que consiste nos sensores, a segunda camada consiste em dispositivos que traduzem a informação e a transmite, enquanto a camada de aplicativo é onde os dados são recebidos, armazenado, e também processado.

Para coletar efetivamente, armazenar e transmitir dados e informações de um ponto a outro, um sensor é necessário. O trabalho de um sensor é simplesmente coletar dados analógicos e traduzi-los em dados digitais, e o mesmo é o caso dos sensores IoT. Empresas de sensores IoT e tecnologia de sensores IoT, em geral, tornaram possível para que os sensores IoT possam ser configurados e calibrados especificamente para executar funções específicas e pegar um conjunto específico de medições e informações como temperatura.

Depois que essas medições particulares foram capturadas, agora você tem acesso a ele e pode usar as informações da maneira que julgar adequada, seja rastrear as medições de um determinado período para prever corretamente um padrão.

O principal objetivo dos sensores é coletar dados em formato analógico e traduzi-los digitalmente. Nos primeiros dias, radar era o principal método de coleta e transmissão de dados, e os dados desta tecnologia, países ajudados na guerra mundial 2 para identificar corretamente os navios e aeronaves inimigos. Seguindo em frente, outra forma de coleta de dados de sensor conhecida como infravermelho foi usada. Os dados foram coletados de câmeras infravermelhas que podiam detectar e medir com precisão a energia térmica e as assinaturas de calor emitidas por objetos e podiam ver através da fumaça e até mesmo da neblina.

O processo de captura de dados do sensor IoT e o processo de tradução são os seguintes:
• Os sensores são configurados para coletar dados de acordo com um parâmetro especificado, por exemplo, um sensor de água IoT ou sensor de umidade do solo IoT.
• Os sensores são então conectados a um gateway, através do qual eles transmitem os dados para um servidor.
• Os dados depositados no servidor são então transmitidos ao seu dispositivo para que você tenha acesso a eles.

Tipos de sensores em nossos produtos e serviços diários

Os sensores estão agora lenta mas seguramente se tornando parte de nossas vidas diárias e estão sendo incorporados em muitos dos bens e produtos que compramos e às vezes usamos.

Sensores acústicos: Esses sensores captam e registram vibrações no ambiente, e, como tal, também pode gravar vozes e gravar pessoas falando ou cantando. Um bom exemplo disso é um microfone, que é um sensor de vibração IoT vendido separadamente e minifones também são incorporados em dispositivos como nossos laptops e telefones, o que nos possibilita fazer e receber chamadas e também conversar por telefone. Outros dispositivos, como o dispositivo Amazon Alexa, também têm sensores acústicos na forma de microfones para nos permitir a comunicação com eles.

Sensores visuais: Sensores visuais captam, registro, e transmitir estímulos visuais na forma de imagens, vídeo, e cores e são importantes em dispositivos como câmeras cujo objetivo é capturar fotos. Eles também são encontrados em smartphones que possuem câmeras que também podem ser usadas para gravar vídeos e tirar fotos.

Sensores meteorológicos:Eles são sensores que se destinam a detectar a temperatura e outras mudanças no clima. É usado para determinar o quão quente ou frio um objeto ou lugar está e uma aplicação disso é em termômetros em hospitais que são usados ​​para medir a temperatura de um paciente.

Sensores de posicionamento: Esses tipos de sensores são importantes para a direção, localização, e navegação. Eles são feitos para indicar e apontar a localização de um objeto ou objetos em relação a outro objeto. Um bom exemplo e aplicação disso está na localização GPS que é encontrada em smartphones, e no qual pode ser útil para navegação.

Dispositivos vestíveis: Assim como monitores de frequência cardíaca e pulsação também contêm e usam sensores que podem fazer leituras e medições de coisas como frequência cardíaca, taxa de pulso para permitir que as pessoas fiquem de olho e monitorem seus sinais vitais. É especialmente útil para pessoas idosas ou pessoas com doenças que exigem monitoramento constante de seus sinais vitais.

Sensores de gás: Isso ajuda a detectar a presença de gases tóxicos e venenosos, bem como para detectar mudanças na atmosfera, como a qualidade do ar detectada por um sensor de qualidade do ar IoT. Uma aplicação disso é em casas que têm detectores de dióxido de carbono ou monóxido de carbono.

Desafios enfrentados pela indústria de IoT

• Interoperabilidade
Como existem vários tipos de Internet das coisas (IoT) sistemas, alguns dos quais não são compatíveis e interoperáveis ​​entre si. Sensores diferentes, com diferentes fabricantes, consumos de energia, e os títulos podem produzir ou fornecer resultados variados.

• Autenticação
Como existem bilhões de dispositivos interconectados ao IoT, e a conexão de todos esses dispositivos diferentes pode constituir alguns riscos de segurança se não houver maneiras de autenticar os dispositivos.

• Integração adequada
À medida que diferentes empresas empregam a IoT, eles têm que integrar os produtos IoT conectados com as plataformas corretas, caso contrário, haveria problemas e desafios.

• Conectividade
Como todos os dispositivos estão conectados a uma rede, eles estão todos conectados pela internet e só podem ser acessados ​​pela internet. Locais com problemas de conectividade ou Internet teriam mais problemas para se conectar aos vários dispositivos.

• Analytics
Após a identificação, capturar, e armazenamento dos dados, ainda precisa ser corrigido, e os dados analisados ​​e traduzidos em informações significativas para serem usadas.

A próxima fronteira da coleta e análise de dados em IoT

Com muitos desses sensores de IoT de dados sendo implantados e usados ​​em vários setores e locais, há muitos dados sendo coletados, mas se não for analisado e usado de forma eficaz, a coleta de dados tem pouca utilidade. Uma solução para o uso adequado e análise de dados seria o Edge analytics, pois isso torna mais fácil para as entidades que precisam analisar rapidamente e tomar as ações correspondentes imediatas. O uso e as vantagens da análise Edge são os seguintes:
• Tomada de decisão em tempo real, já que os dados podem ser analisados ​​e processados ​​no local e em uma velocidade muito rápida para tomar decisões rápidas.
• Os sistemas de análise de borda podem operar facilmente em locais onde a conectividade com a nuvem não é constante e às vezes é limitada.
• Maior confiabilidade e desempenho; tem poderes de computação localizados para processamento.
• O uso de análises de ponta permite uma mudança para a coleta e análise de dados preditivos.

Processando dados IoT

Os dados brutos coletados de dispositivos às vezes não podem ser úteis, a menos que sejam analisados ​​e traduzidos em uma forma diferente para servir a um propósito. Todos os dados obtidos devem ser processados ​​antes que as informações obtidas e coletadas possam ser úteis; caso contrário, é apenas uma coleção de palavras e números aleatórios, e processar corretamente quaisquer dados de um dispositivo IoT, você deve ser capaz de:
• Transforme os dados fornecidos em um formato perfeitamente compatível com o aplicativo.
• Tente peneirar e filtrar quaisquer dados indesejados ou desatualizados para obter um resultado preciso.

O preço decrescente dos sensores IoT

O preço de um sensor IoT, bem como de um kit de sensor IoT, caiu nos últimos anos. Sobre 17 anos atrás (2004) Custo dos sensores IoT $1.30 em média e tão recentemente quanto 2019, o preço caiu para $0.44. Esta queda e declínio no preço dos sensores IoT podem ser atribuídos aos seguintes motivos:

• Mais fornecedores de IoT: No passado, não havia muitas empresas que fabricavam sensores IoT e tecnologia IoT em geral, mas nos últimos tempos, 2017 para ser exato, há uma estimativa 3000 empresas que eram fabricantes de sensores IoT apenas na América do Norte. E à medida que os fornecedores continuam a surgir, os preços devem permanecer baixos.

• Melhoria nos sensores IoT: Melhorias estão sendo feitas em dispositivos IoT, um dos quais inclui a capacidade de coletar dados em áreas maiores, reduzindo assim os números necessários e também tentando encaixar mais recursos nos dispositivos por um custo menor.

• Tecnologia moderna em sensores IoT: Como os modelos e versões mais antigos geralmente não eram compatíveis com a tecnologia existente no local de trabalho e precisavam ser revisados ​​sempre que uma mudança era feita, mas hoje em dia a tecnologia sensorial atual pode facilmente e perfeitamente ser integrada e conectada.

Quais são os requisitos dos dispositivos IoT relativos aos seus sensores?

Os requisitos da IoT em relação aos seus sensores incluem propriedades essenciais que a aprimoram como um sensor IoT ideal. Primeiro, a funcionalidade do sensor IoT pode ser considerada a base, mas com isso estão incluídos:

• O custo: Sensores IoT devem ser baratos; aumentando seu uso em grandes números.
• Tamanho: Tão pequeno quanto possível, capaz de se integrar e se misturar em qualquer ambiente até o ponto em que parecem desaparecer.
• Conectividade: Sem fio, como com fio não é viável.
• Energia eficiente: Os sensores IoT devem vir equipados com baterias fortes que podem durar um longo período, ou melhor ainda, eles devem vir com a capacidade de colher energia do ambiente que os cerca.
• Autossuficiente: Os sensores IoT devem ser autossuficientes, capazes de realizar o autodiagnóstico, cura, identificação, validação, etc.
• Pré-processar dados: Seria melhor se os sensores IoT pudessem pré-processar os dados antes de enviá-los para a nuvem, isso pode reduzir a carga.

Deve ser possível combinar as informações obtidas de vários sensores para deduzir problemas aparentes; um exemplo seria a combinação de informações obtidas do sensor de temperatura IoT e do sensor vibrador IoT, que pode ser usado para detectar o início de uma falha mecânica.

Quanto o surto de Covid-19 afetou o progresso do mercado de sensores de IoT?

Embora tenha havido um aumento constante nas aplicações e na demanda por sensores IoT, isso foi muito afetado por covid-19 de várias maneiras. O mercado que vinha crescendo de forma constante em um ritmo rápido foi severamente afetado pelo vírus covid-19, levando a um declínio nas vendas de até mais 10%. Tanto a oferta quanto a demanda por sensores IoT foram afetadas, com o encerramento de indústrias e cadeias de abastecimento, levando a uma diminuição na quantidade de sensores IoT produzidos, e o distanciamento social, reduzindo a quantidade de sensores IoT usados ​​em uma aplicação comercial.

As regiões e setores com maior probabilidade de experimentar um rápido crescimento no mercado de sensores

A região APAC, ou seja,. a região do Pacífico Asiático é um mercado muito importante para produtos de consumo, como eletrodomésticos, automóveis, e produtos de saúde, todos os quais requerem o uso de sensores IoT. Devido ao mercado gigante e lucrativo encontrado nessas regiões para os produtos comerciais mais amplos, espera-se que essas regiões tenham probabilidade de apresentar o maior CAGR (Taxa composta de crescimento anual) entre todas as outras regiões. Os principais países dentro dessas regiões que devem ser afetados são, a saber:; China, Japão, Índia, Coreia do Sul, e austrália, e o resto.

Um dos principais produtos de consumo que essas regiões produzem são os automóveis, e um dos sensores IoT usados ​​em carros autônomos é o sensor de pressão IoT. Este é um sensor bastante importante e os especialistas estimam que uma grande parte do valor e valor futuro do mercado de sensores IoT provavelmente seria como resultado das aplicações de sensores de pressão IoT. A alta demanda pelo sensor de pressão IoT vem como resultado das crescentes preocupações com a segurança, conforto, e emissões de automóveis.

Padronização de IoT: por que deveríamos nos importar?

O uso da IoT trará a conexão de bilhões de dispositivos; esses dispositivos requerem um padrão comum para o qual todos eles podem operar com um nível aceitável, escalável, e nível gerenciável de complexidade. A padronização é um problema importante que precisa ser resolvido, para garantir a evolução suave da IoT, padrões globais devem ser criados para reduzir a complexidade dos dispositivos de comunicação e conexão.
A padronização pode reduzir as lacunas entre os protocolos (e questões de segurança associadas). Reduz o custo geral dos dados, o custo de transporte associado, e o custo necessário para fabricar componentes individuais.

A quantidade de dados que será criada no futuro será de extrema importância e determinar o proprietário dos dados será cada vez mais difícil à medida que os dados são movidos de um lugar para outro (pelo país). Daí a necessidade de regulamentos e conformidade voluntária. Isso ajudará a determinar a propriedade dos dados, as maneiras pelas quais os dados são coletados e distribuídos, os requisitos de privacidade, e como as informações obtidas a partir desses dispositivos são tratadas.

Mal-entendidos envolvidos em sensores IoT e dados gerados por dispositivos

Nos últimos anos, o mundo testemunhou um aumento relativamente significativo nos dados gerados por dispositivos e sensores conectados a loT. Os dados gerados pelo sensor IoT são armazenados e processados ​​por aplicativos IoT em servidores em nuvem. Foi proposto que os dados tenham valor econômico, e isso agora se tornou ainda mais aparente, com a quantidade de dados que são coletados diariamente de dispositivos IoT e sensores IoT. Com essa imensa quantidade de dados disponíveis, há uma questão premente a respeito de quem é o proprietário dos dados, enquanto algumas empresas afirmam que os dados pertencem ao consumidor, este não é o caso de todos os setores.

Os dados obtidos a partir desses dispositivos podem mudar todo o negócio de uma empresa, levando-os ao sucesso. Mas a parte exata que tem permissão para acessar esses dados e a quantidade de dados causou uma série de polêmicas, um exemplo seria o caso da Google LLC e Facebook Inc., mas ao contrário dos dados obtidos a partir dessas plataformas, os dados obtidos de dispositivos e sensores IoT são muito mais extensos, onde a má gestão destes dados pode levar a consequências graves de risco de vida.

Inquéritos cruciais de, ‘Quem possui os dados?' E, em que termos deve ser compartilhado com outras pessoas? Ainda está aberto, e a menos que os governos e as principais figuras sociais e organizações tomem medidas ativas para encontrar soluções e respostas concretas, é mais provável que demore um pouco até que haja respostas concretas.

Métodos de conexão de dispositivos IoT à Internet

O mecanismo envolvido na conexão de um dispositivo IoT depende principalmente do que deve ser feito com o dispositivo.

O mecanismo envolvido na conexão de um dispositivo IoT depende principalmente do que deve ser feito com o dispositivo.
• Um roteador doméstico primeiro se conecta ao ISP, então um endereço IP é dado a ele (É com este endereço IP que a comunicação com servidores e serviços encontrados na internet é possível).
• Este endereço IP muda quando o roteador doméstico é reiniciado, ou quando houver necessidade de se conectar novamente ao ISP.
• Se houver mais de IP, então a conexão é feita usando um servidor proxy ou um serviço VPN.

Outras coisas que você deve saber:
1.O roteador doméstico funciona como um servidor DHCP que atribui automaticamente um endereço IP a qualquer dispositivo que se conecte à rede doméstica, como quando um PC ou celular se conecta à rede doméstica, é atribuído automaticamente um endereço IP usando DCHP. É este endereço IP que concede a você acesso de conexão à rede particular.
2.É possível se conectar a um servidor da web em execução em um dispositivo IoT usando um determinado endereço IP. Através deste método, você estabelece uma conexão de rede ao imputar o endereço em um URL. Neste pedido de rede, o roteador doméstico não tem propósito, isso se deve ao fato de ser um endereço IP privado.

O protocolo usado por dispositivos IoT qualificados

Os protocolos IoT são uma parte essencial da IoT, eles permitem a troca de dados em hardware. Frequentemente, os protocolos e padrões IoT são esquecidos, com o foco da indústria mais na comunicação, e embora a comunicação seja muito essencial para a IoT, vai falhar sem o protocolo certo.

Padrões e protocolos de IoT, dois grupos principais são:
• Os protocolos de dados IoT
• Os protocolos de rede IoT

Protocolos de dados IoT: com o uso de fios ou redes celulares, torna a comunicação possível para os usuários, eliminando a necessidade de uma conexão com a internet. Exemplos incluem:
• MQTT - Suporte para telemetria de enfileiramento de mensagens
• AMQP - Advanced Message Queuing Protocol
• DDS - Serviços de Distribuição de Dados
• HTTP - Protocolo de transferência de hipertexto. E outros.

Protocolos de rede: essas são regras definidas que ditam como os dados podem ser transferidos de entre diferentes dispositivos usando a mesma rede. Alguns exemplos são:
• Wi-fi
• Bluetooth
• LoRaWAN
• Zigbee

Fale com um especialista